terça-feira, 18 de janeiro de 2011

COMO FOI UM DIA

Foi tudo sem pensar, sem um querer.
Foi tudo sem uma razão, sem uma justificação,
Dei por mim ligada a ti, já aqui estive imensas vezes a tentar escrever o que sinto e do que já senti, passei por muito em silêncio claro, sofri muito e não tinha ninguém para culpar, nem julgar, a não ser a mim mesma.
Difícil não é acreditar no que dizes difícil é mentalizar-me de algo que nunca imaginei vir a acontecer.
Nunca pensei fazer parte de ti.
Sem ti perco o equilíbrio, preciso de ti ao meu lado,
Preciso de ti para sorrir, preciso de ti para amar.
Lembro-me de sonhar contigo, lembro-me de pensar nos nossos momentos, eras uma pessoa impossível, inalcançável, dizia para mim mesma que “Podia ter-te mil vezes mas por completo nunca.”
Agora que te tenho não te quero perder.

Segura-me
Aquece-me
Olha-me
Eu sou pequena
Eu respiro por ti

1 comentário:

Marina disse...

É normal sentires isso tudo e por vezes estares insegura mas lembra'te sempre de quem és e daquilo que queres, arregaça as mangas quando for preciso luta por isso que tudo irá correr bem.

Beijinhoo' :)