quinta-feira, 30 de setembro de 2010

No meio do caminho

Preciso esquecer-me um pouco da pressa e estar com mais atenção ao longo do caminho da minha vida, às vezes sentimos que conhecemos alguém totalmente e no instante seguinte é como se fosse outra pessoa completamente diferente, a pressa ofusca os olhos, deixamos de observar tantas coisas boas e bonitas que acontecem à nossa volta e às tantas é aí que nos perdemos nas mentiras e traições dos outros, estamos tão convencidos que nos amam, que gostam de nós, como nós deles, e afinal de contas só nos dão facadas pelas costas. Tal como dizes meu adulto, pode ser que o que eu precise às vezes esteja tão perto de mim, mesmo à minha frente, mas eu passo, olho, mas não vejo nem encontro o que procuro por procurar tantas e tantas vezes.
”Não basta apenas olhar, mas sim saber olhar com os olhos, ver com a alma e apreciar com o coração…”
Quero um dia poder dizer às pessoas que nada foi em vão, que o amor existe, que vale a pena as amizades e as pessoas importantes na minha vida, e que a vida é bonita sim, e que eu sempre dei o melhor de mim...e que valeu a pena.
A minha sensibilidade e a dos outros toca-me de tal maneira que dá até vontade de chorar.
Como é possível sentir-mo-nos próximos de alguém mas ao mesmo tempo tão longe, tão diferente e tão igual. Tanto no amor como na amizade, são ambos parecidos.
Há quem diga que necessita de se perder no corpo de alguém, eu só necessito de amar e ser amada, melhor dizendo, ser acompanhada.

Nem a ausência nem o tempo são nada quando se ama.

Ps: o ama é de amizade e não de amor amor.

2 comentários:

Anónimo disse...

No amor esperas que ele te veja como tu o ves, na amizade esperas que ele se veja como tu o ves.
por isso e que a amizade tende a ser mais duradoura que qualquer relacionamento amoroso, temos de dar tudo e nao pedir nada em troca.

izzy disse...

olá :)
se gosta de colares com camafeus, entre outros, venha visitar o meu blog de artesanato:
www.atelierizzy.blogspot.com/
obrigada e uma excelente semana